Coleção "C3I"

Pluralidades Públicas do Público? Contorvérsias em educação, saúde e nos modos de ser solidário
N.º 1

Título:
Pluralidades Públicas do Público?
Controvérsia em educação, saúde e nos modos de ser solidário


Autores:
Alexandre Cotovio Martins; Maria Leonor Sampaio; Beatriz Xavier; Catarina Delaunay; Daniela Soares; João Santos; Pedro Caetano; Bruno Dionísio; António Calha; Pedro Serrão; José Manuel Resende; Cristina Pinto Albuquerque; Matthieu de Castelbajac; João Emílio Alves; Joana Azevedo; Ana Belchior; Marco Lisi; Manuel Abrantes; João Reis Nunes

Preço: 15€
Ano: 2011

As Sociedades Modernas são politicamente edificadas com o apoio de dois dispositivos fundamentais para a sua constituição. De um lado aparece a narrativa da liberdade e do outro lado surge a narrativa da disciplina. As oscilações da importância destas duas narrativas ao longo de todo o século XIX na Europa são a prova do intenso debate ideológico alimentado por filósofos políticos, cientistas, jornalistas e pela elite política. A discussão política à volta do alargamento das liberdades cívicas e da constituição dos direitos políticos e sociais é mais intensa nas sociedades economicamente mais avançadas, mas não deixa de estar presente nas sociedades que não ousam colocar o progresso no centro das preocupações políticas.

Na sociedade portuguesa, as composições da modernidade política, as suas mutações no tempo e no espaço, a formação de bens públicos e o reconhecimento público do imperativo do alargamento do acesso a estes bens – escolarização, saúde, segurança social, justiça, segurança pública na sua aceção mais alargada – a todos os indivíduos, têm contribuído para a gestação histórica de controvérsias com amplitudes diferenciadas. Esta obra visa lançar um espaço de debate e análise aberto e profundo sobre estas temáticas.



Contato para encomendas